Encerrado o curso com instrutores da Swat

9 de dezembro de 2019 - 17:56

Discursos emocionados marcaram a solenidade de encerramento do Curso de “Negociação e resgate de refém” realizado com a polícia especializada de Dallas, a Swat Norte-americana. O curso, que teve início na última sexta-feira (26), foi concluído no final da tarde de ontem (29). Entre os concludentes estavam os 40 policiais militares e civis.

Discursos emocionados marcaram a solenidade de encerramento do Curso de “Negociação e resgate de refém” realizado com a polícia especializada de Dallas, a Swat Norte-americana. O curso, que teve início na última sexta-feira (26), foi concluído no final da tarde de ontem (29). Entre os concludentes estavam os 40 policiais militares e civis.

A solenidade contou com a presença do Secretário da Administração Jorge Alberto, do secretário de Segurança Pública, Kércio Silva Pinto, e do comandante-geral da Polícia Militar, coronel José Péricles Menezes de Oliveira.
Em seu discurso, Jorge Alberto parabenizou os militares concludentes, agradeceu pelo empenho da equipe da Swat e ressaltou que as instruções tiveram como objetivo a capacitação de novos soldados para integrarem nos casos de operações especiais.

“Sergipe é um dos poucos Estados do país a promover este curso para os profissionais que atuam na segurança pública estadual. No momento em que a segurança pública é um tema de fundamental importância para o nosso Governo, é essencial que colaboremos com uma capacitação efetiva e de qualidade aos policiais que trabalham com o objetivo de proteger a população”, afirmou o secretário da Administração, Jorge Alberto.

Além de preparar os militares para realizar negociações e salvamentos, as técnicas permitem que os policiais possam chegar a locais de difícil acesso. Dessa forma, as equipes especializadas possuem mais alternativas para intervir em ocorrências de alta complexidade, como seqüestros ou assaltos com reféns.

Esta é também uma iniciativa que tem como objetivos a qualificação dos profissionais de segurança e a valorização do servidor. “Na medida em que estamos investindo na capacitação profissional e no crescimento pessoal, estamos contribuindo para elevar a auto-estima e a qualidade dos serviços prestados ao cidadão”, disse o secretário de Segurança Pública, Kércio Pinto.

Destinado aos integrantes das polícias Civil, Militar, Federal, Rodoviária, Forças Armadas, Guardas Municipais e agentes penitenciários, o curso é uma referência em treinamento tático internacional e reúne experientes policiais do Brasil e de outros países, inclusive homens do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais.

Entre os treinamentos, os alunos conheceram técnicas de progressão em favelas, simulações de operações da Swat, gerenciamento de crise, negociação de reféns, entradas táticas em corredores, rapel tático e planejamento operacional de alto risco.

“O policial precisa estar preparado para qualquer situação. Foi uma troca de experiências maravilhosa. Discutimos bastante e fizemos simulações muito proveitosas tanto no Hotel quanto na área de tiros”, definiu a tenente da Polícia Militar Adriana Litting.